Páginas

domingo, 23 de outubro de 2011

Sem título

E aquela pessoa que eu tanto gostava, virou um estranho.
Não estranho de desconhecido. Estranho de não saber mais da vida mesmo.
Como você está? O que anda fazendo? Por que se mudou para essa cidade?
E para todas as perguntas, respondo com as mesmas três palavrinhas: Eu não sei.
E isso me entristece. Em algum momento algo falhou, e perdemos o contato, a ligação.

Eu sei em que ocasião foi. Lembrei do exato momento uma noite dessas antes de dormir. E como em tudo na minha vida, veio aquele pensamento clássico que rodeia a todo ser errante: “Há se eu pudesse voltar no tempo, naquele exato dia em que fiz isso, disse aquilo”. E mesmo sabendo que isso não muda nada, eu penso. Penso e já imagino as coisas totalmente diferentes porque “eu” mudei o passado através da minha imaginação, da minha ilusão. Que tolice. Tremenda perda de tempo.

Será que você ainda se lembra de mim? Lembrar eu sei que lembra. Mas, você lembra com raiva? Carinho? Indiferença? Ódio? Não sei quais dessas opções eu gostaria que me respondesse. Acho que uma breve conversa no MSN já me deixaria feliz da vida. Acho não, tenho certeza. Como isso não é possível, espero pelo mesmo que você ainda leia meu blog, ok? Isso faz uma grande diferença pra mim.

Torço por você, pelos seus planos. Afinal, eu te quero bem. Mesmo você não acreditando nisso.



ATENÇÃO: Esse texto não se refere a um amor não correspondido ou algo do tipo

3 comentários:

  1. Triste... ;/
    Espero que a pessoa leia. Espero que haja reciprocidade. Mas deve haver :)

    ResponderExcluir
  2. Stephanie Rodrigues24 de outubro de 2011 12:00

    Aii Fe, foi mto meloso...
    mas ainda sim eu curti e curti mto...
    Me fez lembrar uma história... =/

    Obs.:
    "ATENÇÃO: Esse texto não se refere a um amor não correspondido ou algo do tipo"
    Não sei pq, mas eu acredito nisso!! kk'

    ResponderExcluir

Ah...fala o que achou pô!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...